Sentimos muito mas seu browser não é suportado pela Marsh.com

Para uma melhor experiência, por favor faça o upgrade para um dos seguintes browsers:

X

Seu Blog de Wellness

Oito considerações para gerenciar riscos de pessoas por meio dos planos de benefícios

Por Amy Laverock Quinta-feira, Agosto 13, 2020

Nada é mais crítico para a saúde de uma empresa do que a saúde de seu pessoal, fato que a pandemia da covid-19 deixou claro, pois ameaça os trabalhadores física, emocional e financeiramente. A pandemia destaca as várias maneiras pelas quais o gerenciamento deficiente dos riscos das pessoas pode levar a interrupções nos negócios, mas também apresenta uma oportunidade de transformar vulnerabilidades em pontos fortes.

Alguns dos resultados óbvios de uma não gestão dos riscos das pessoas incluem produção menor devido a absenteísmo mais alto e produtividade mais lenta devido a uma força de trabalho desengajada. Os riscos menos óbvios incluem danos à reputação, impactos negativos no recrutamento e aumento em incidentes de segurança e violações da privacidade de dados, o que pode levar a multas regulatórias.

A seguir, estão oito maneiras pelas quais os empregadores podem usar a saúde de seus funcionários e seus planos de benefícios para reduzir os riscos das pessoas em tempos de crise, além de apoiar as metas de toda a empresa de responsabilidade social.

  1. Apoie sua força de trabalho para mantê-la saudável, engajada e produtiva. Identifique os benefícios mais importantes para os funcionários - por exemplo, cuidado/atendimento virtual, gerenciamento de condições crônicas e da saúde mental. Confirme com os líderes que eles apoiam a estratégia de negócios e, em seguida, realize uma análise de lacunas para desenvolver um roteiro para alcançar sua visão.
  2. Escolha as operadoras/seguradoras com cuidado. Escolha provedores estáveis e comprovados com protocolos de segurança da informação robustos. Agora, muitas seguradoras oferecem suporte extra em resposta a covid-19, incluindo opções de atendimento virtual e quantias adicionais em dinheiro para facilitar a permanência no hospital. Considere não apenas as ações das seguradoras em tempos de crise, mas suas posições em demandas delicadas e sua flexibilidade processual em áreas como prazos de renovação perdidos e pagamentos de prêmios.
  3. Comunique-se efetivamente com os colaboradores. O melhor programa de benefícios é tão bom quanto o nível de envolvimento dos funcionários. Os benefícios podem ser complicados e mal-entendidos, podem causar surpresas desagradáveis aos funcionários - e prejudicar sua marca.
  4. Centralize a tomada de decisão. A atribuição de responsabilidade pelas principais decisões relacionadas ao desenho, fornecimento e financiamento de programas de benefícios pode torná-los mais visíveis para as partes interessadas. Considere a possibilidade de criar um comitê de partes interessadas de toda a empresa para revisar programas e fazer recomendações conjuntas que se ajustem à tolerância aos riscos da sua organização.
  5. Crie um registro de riscos de benefícios dos funcionários para ver rapidamente os dados essenciais relacionados às suas ofertas de benefícios, incluindo financiamento, custo, utilização e regulamentação. É particularmente importante entender o escopo das exclusões, como as relacionadas a eventos catastróficos.
  6. Revise os programas de benefícios regularmente. Revisões periódicas por especialistas independentes podem ajudar as empresas a eliminar pontos cegos, garantir a conformidade e evitar multas regulatórias, particularmente em áreas que mudam rapidamente, como a saúde digital e a mental.
  7. Use a otimização de financiamento de risco para maximizar o valor dos benefícios enquanto protege contra a exposição inesperada. Isso inclui avaliar se deve ser seguro ou autosseguro. Considere, por exemplo, se um plano de saúde com contribuição definida é a abordagem correta para proteger contra o aumento dos custos com saúde.
  8. Transmissão segura de dados privados. As plataformas de benefícios on-line, como a Darwin™, podem fornecer uma maneira segura de enviar informações de elegibilidade entre a folha de pagamento e os provedores de benefícios para minimizar o risco de violar as leis de privacidade de dados. As organizações devem ser proativas ao identificar e gerenciar os riscos das pessoas e devem avaliar e adaptar os programas de saúde e benefícios regularmente, permitindo que eles protejam melhor os funcionários e melhorem o desempenho dos negócios.

Temas relacionados:  Employee Health & Benefits

Amy Laverock

Strategic Initiatives and Solutions Leader, Mercer Marsh Benefits