Sentimos muito mas seu browser não é suportado pela Marsh.com

Para uma melhor experiência, por favor faça o upgrade para um dos seguintes browsers:

X

Seu Blog de Wellness

Benefícios como Parte da Proposta de Valor

Por Agustín de Estrada Segunda-feira, Abril 22, 2019

No contexto econômico atual, os benefícios podem ser uma alternativa considerada dentro da estratégia corporativa de compensação total.

Conforme os dados do nosso “Estudo de Tendências em Benefícios 2018 da Mercer Marsh Benefícios”, na hora de planejar um Programa de Benefícios, as empresas deparam-se com os seguintes desafios:

  • Conhecer o Programa de Benefícios. Historicamente, os benefícios acompanham o mercado e as empresas têm a preocupação de serem competitivas nesta área. Conforme a nossa pesquisa, 24% considera o Benchmark uma prioridade.
  • Atingir uma maior valorização do plano de benefícios pelos colaboradores (24%) por meio de uma campanha de comunicação eficaz.
  • Otimizar os custos do programa (14%) por meio de negociação com fornecedores e gerenciamento mais eficiente de recursos.

Outro aspecto a ser levado em consideração atualmente tem a ver com a coexistência de quatro gerações dentro do mesmo ambiente de trabalho: Baby Boomers, Geração X, Geração Y (millennials) e geração Z (centenários). Cada um deles está passando por uma instância diferente da vida. Ao elaborar um Programa de Benefícios, deve ser contemplada dentro da estratégia uma análise populacional que permita detectar as necessidades de cada geração. Há diferentes ferramentas que podem ser úteis para atingir esse objetivo, tais como pesquisas online de funcionários, focus groups e/ou reuniões com líderes.

Entre os benefícios tradicionais, a Cobertura Médica é o benefício mais valorizado por todas as gerações e, conforme o nosso estudo, a sua prevalência é de 92%.

Por outro lado, a qualidade de vida é considerada um dos estimuladores da rotatividade de pessoal, sendo assim, os benefícios se tornam uma alternativa fundamental para melhorar o equilíbrio vida-trabalho. Uma tendência crescente nos últimos anos é implementar benefícios que contribuam para o bem-estar do funcionário e permitir que eles otimizem seu tempo não apenas durante o horário de trabalho, mas também em suas vidas pessoais.

Embora os benefícios sejam úteis para reter talentos, os relacionados à flexibilidade tornaram-se um requisito importante para as novas gerações na hora de escolher entre um ou outro emprego. De acordo com nossos estudos, globalmente, 51% de todos os funcionários querem mais flexibilidade do que eles têm atualmente.

Na Argentina, 62% das empresas líderes oferece horário flexível aos seus funcionários, permitindo que eles tenham horários de entrada e saída em diferentes faixas horárias.

Outro benefício com alta prevalência na Argentina (60%) é o de férias adicionais àquelas previstas na legalização. Isso se deve ao fato de que os dias de férias por lei nesse país estão entre os mais baixos da região. As empresas que possuem um esquema de mobilidade entre as subsidiárias de diferentes países da América Latina devem harmonizar o benefício das férias, levando em conta a legislação de cada país e acrescentando dias adicionais para obter um benefício mais equitativo.

Um bom programa de benefícios complementa a oferta salarial para oferecer aos funcionários e às novas contratações, uma proposta realmente diferenciada que ajude a incorporar e reter o capital humano.

Próximo

O Impacto da Saúde Mental na Força de Trabalho das Empresas

Por Sexta-feira, Maio 31, 2019

Anterior

Dia da Terra & Alimentação Saudável

Por Dayana Barros Segunda-feira, Abril 22, 2019