Sentimos muito mas seu browser não é suportado pela Marsh.com

Para uma melhor experiência, por favor faça o upgrade para um dos seguintes browsers:

X

Notícias & Informativos

Conselhos para Fazer uma Compra Saudável em Família

 


A alimentação, como pilar primordial da saúde e do bem-estar de uma família, depende diretamente de uma atividade à qual talvez não estejamos prestando a devida atenção: a compra semanal.

Essa ida regular ao supermercado significa muito mais que uma simples compra para os membros do lar. Conforme a OMS, um dos principais fatores de risco para a saúde mundial atual é o problema da obesidade. Em 2016, pelo menos 41 milhões de crianças no mundo padeciam de excesso de peso ou obesidade, sendo esta a causa da maioria dos casos de diabete e cardiopatias infantis. Além disso, o mais recente Relatório Global de Tendências Médicas da Mercer Marsh Benefícios revela que no âmbito trabalhista o risco dietário representa 81% dos 5 maiores riscos à saúde na América Latina.  

Por esta razão, escolher o tipo de alimento a ser consumido se tornou essencial, tanto para nós quanto para as crianças do nosso lar, o que significa muito mais que escolher um cardápio: é um processo que exige atenção e cuidado, por meio de medidas educativas e eletivas que façam a diferença na prevenção de futuras complicações.

Compras saudáveis: Dicas para garantir a saúde alimentar do seu lar

1. Leve em consideração as estratégias dos supermercados

A maioria dos locais de venda de alimentos costuma aplicar estratégias para garantir que seus compradores adquiram aqueles viciosos alimentos ricos em gorduras e açucares. Dentre as estratégias mais comuns destaca-se a localização dos alimentos saudáveis, que são colocados em locais menos acessíveis, enquanto as guloseimas são colocadas mais próximas às caixas.

Leve em consideração que tudo isto faz parte de uma estratégia de marketing pensada para você adquirir estes tentadores, mas danosos alimentos. Não caia em tentação.

2. Verifique os rótulos dos produtos e procure se familiarizar com os seus componentes

Quando tiver a intenção de adquirir algum produto em suas compras semanais, lembre-se de verificar os seus componentes no rótulo e não apenas se deixar levar por slogans publicados na frente da embalagem.

Muitas empresas fabricantes de alimentos costumam colocar palavras como “Light”, “Sem açúcar” ou “Baixas calorias” para atrair consumidores que procuram melhorar a sua saúde, mas na verdade os ingredientes destes produtos não são nada saudáveis.

3. Envolva as crianças no processo de compra

Apesar de que algumas pessoas sugerem que as crianças não devem ser levadas às compras da semana para evitar cenas de choro ou desejos, alguns especialistas garantem que esta é uma oportunidade perfeita para educar as crianças a respeito da alimentação saudável e a escolha correta dos alimentos.

Para isso, ensine a sua criança sobre a natureza dos componentes desses produtos de embalagens chamativas e suas consequências e não subestime a capacidade de raciocínio dela na hora de lhe ensinar isto. Lembre que se o fizer do modo correto, conseguirá prevenir futuras complicações em sua criança com educação e não com proibição.